Peeling Capilar: Como Fazer em 6 Passos

Peeling para cabelos: o que é?

O peeling capilar nada mais é do que uma esfoliação do couro cabeludo. Muita gente têm o hábito de esfoliar a pele com o intuito de remover as células mortas, mas poucos sabem que esse mesmo processo também pode ser realizado no couro cabeludo. Muitas vezes, as pessoas se preocupam em hidratar o cabelo e as pontas, esquecendo-se que fios saudáveis começam a partir de um couro cabeludo saudável.



Para que serve o peeling capilar

A esfoliação capilar remove células mortas, além do excesso de pele acumulada entre os fios, que pode não ser eliminada apenas com o uso do shampoo. É importante salientar que esse acúmulo de pele e células mortas não é visível a olho nu, podendo ser apontado somente por meio de um exame específico do couro cabeludo.

Essa remoção é importante porque todos os produtos aplicados no couro cabeludo, como shampoos e tônicos, não conseguem penetrar inteiramente no couro cabeludo, uma vez que a região possui uma crosta que acaba obstruindo os poros. Muitas pessoas têm problemas associados ao couro cabeludo e nem desconfiam que a causa seja justamente a crosta de impurezas desenvolvida nessa região. Assim, cuidar bem do couro cabeludo é a principal forma de combater a queda de cabelo, formação de caspa, entre outros problemas capilares.

Preço do peeling capilarpeeling-capilar-como-fazer

Em um salão de beleza, geralmente o preço do peeling capilar varia em torno de R$ 100,00 a R$ 200,00. O procedimento é feito de maneira lenta, mas é extremamente válido e pode ser realizado perfeitamente em casa.

Quem pode fazer o peeling capilar?

Independentemente do tipo de cabelo, toda as pessoas podem realizar o peeling capilar.

De quanto em quanto tempo o peeling capilar pode ser feito?

O procedimento pode ser repetido em intervalos de 15, 20, ou 30 dias, ou ainda conforme a necessidade de cada indivíduo. Entretanto, é importante que o processo seja efetuado ao menos uma vez por mês.

Peeling capilar: passo a passo

O procedimento é bem simples. Caso haja qualquer dificuldade, basta pedir para alguém aplicar o produto na primeira vez. Após constatar que o procedimento é bem tranquilo, o usuário se sentirá mais à vontade para repeti-lo outras vezes.

Todos os passos que serão descritos a seguir são importantes, o processo de esfoliação, por exemplo, deve ser executado com a ponta dos dedos, e não com as unhas. Portanto, antes de fazer o peeling capilar é recomendado que as unhas estejam bem cortadas para que seja possível sentir o contato das esferas do produto com o couro cabeludo. Ademais, a massagem efetuada com as pontas dos dedos também ativa a circulação sanguínea e ajuda no crescimento dos fios. Então, mãos à obra!

1º passo

Primeiramente, o cabelo deve estar seco para receber a aplicação de uma ampola fitoterapêutica antiqueda na raiz dos fios, deixando-as úmidas. Se preferir, a pessoa também poderá usar um tônico de sua preferência.

2º passo

Os fios podem ser desembaraçados com a ajuda de uma escova, visando facilitar a aplicação do próximo produto. Em seguida, deve-se prender o cabelo e colocar uma toca plastificada internamente. Na sequência, o secador com ar quente deve ser usado sobre a toca, apenas com o intuito de amolecer a pele do couro cabeludo. Após aquecer bem, basta aguardar de 30 a 40 minutos. O mesmo efeito também poderá ser obtido numa sauna, caso haja disponibilidade.

3º passo

Procede-se à aplicação de um esfoliante pré-shampoo que possua micro esferas destinadas à realização da esfoliação. Essas pequena esferas se assemelham à sementes de fruta, e após aplicadas no cabelo, podem ser removidas com água durante o banho. O cabelo deve ser mantido preso, enquanto uma mecha solta na nuca deve receber o produto na região da raiz. O procedimento deve ser repetido com as demais mechas, seguindo da nuca em direção ao topo da cabeça.

4º passo

Em seguida deve ter início a esfoliação propriamente dita, a qual deverá ser realizada com a ponta dos dedos em movimentos circulares ou de vai e vem. A esfoliação dura cerca de 4 ou 5 minutos e deve ser feita em todas as partes da cabeça.

5º passo

Posteriormente as pontas devem receber a aplicação de um óleo vegetal para protegê-las do shampoo, evitando o ressecamento. Em seguida, o cabelo deverá ser lavado.

6º passo

O produto esfoliante deverá ser bem enxaguado durante o banho. Após a remoção completa das mini-esferas, deve-se usar um shampoo anti-resíduo, seguido de uma máscara de hidratação de efeito rápido (mais 15 minutinhos). Finalmente, basta esperar o cabelo secar.

Considerações finais

Embora algumas pessoas possam achar estranho, durante o procedimento, a ampliação da queda capilar pode ser perfeitamente normal. Sabe-se que o fio tem várias fases, e a última delas corresponde à etapa de queda, na qual já ocorreu o seu desprendimento do bulbo capilar, e o cabelo permanece apenas preso ao couro cabeludo, assim, qualquer movimento que o tracione, como o simples ato de jogá-lo para o lado, ou puxá-lo (mesmo sem excesso de força), poderá fazer com que os fios caiam. Na verdade, esses fios cairiam de qualquer forma, seja no travesseiro, no momento de penteá-los, ou simplesmente ao passar a mão pelos cabelos.

Assim como o peeling cutâneo deixa a pele mais sensível, o mesmo tende a ocorrer com o couro cabeludo nos dias seguintes ao procedimento. Esse efeito é completamente normal e se deve ao fato da região ficar plenamente desobstruída.

Leia o artigo a seguir para aprender a como fazer o detox capilar.

E você?

Gostou do texto? Ainda tem alguma dúvida? Já fez o peeling capilar? Se sim, ele foi feito em um salão de beleza ou por você mesmo? Aprovou os resultados? Diga nos comentários!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *