Queda de Cabelo Feminino: 3 Principais Causas

Queda de cabelo em mulheres

Prejuízo à autoestima feminina

Além das alterações provocadas sobre o organismo, a queda de cabelo também tende a comprometer bastante a autoestima da mulher, uma vez que o cabelo é responsável pela moldura do rosto feminino, e grande parte das mulheres podem se sentir mais realizadas ao se olharem no espelho e perceberem que seu cabelo está bonito.



Por essas razões, a queda capilar causa certo desespero no público feminino. Boa parte das mulheres que sofre com a calvície passa até mesmo a não querer se olhar no espelho e nem sair de casa. O problema pode ser inclusive uma das causas da depressão.

A importância do tratamento precoce

Pelas razões acima, é importante que a alopécia androgenética seja diagnosticada precocemente. Afinal, trata-se de uma patologia com a qual a paciente terá de conviver pelo resto da vida. O problema pode ser tratado e controlado, e quanto mais cedo o tratamento for iniciado, melhores poderão ser os resultados. A queda dos fios é gradativa, e em grande parte dos casos, quando as pessoas decidem procurar um especialista, elas já perderam cerca de 20 a 30% dos fios.

queda-de-cabelo-em-mulheres

As 3 principais causas da queda de cabelo em mulheres

A queda capilar possui inúmeras causas, as quais podem ser tanto sistêmicas (anemia, doenças relacionadas à tireoide, período pós-parto, e estresse) quanto genéticas, este último grupo resultando na famosa calvície androgenética.

1) Alopecia androgenética

Não só os homens podem ter genes positivos para a calvície, como também as mulheres, já que a calvície feminina poderá ter origem genética. Uma das teorias para o problema consiste no aumento da conversão de testosterona em dihidrotestosterona, provocando a minituarização dos fios. Vale destacar que, quando de origem genética, a queda de cabelo não pode ser solucionada por meio de reposição hormonal.

Confira outras causas da queda cabelo lendo o artigo: http://quedadecabelo.club/alopecia/

2) Eflúvio telógeno

O eflúvio telógeno consiste no acentuado desprendimento de fios que estão fase telógena. Vários fatores podem contribuir para que ele ocorra, como pós-parto, doenças tireoidianas, períodos pós-operatório, deficiência nutricional, entre outros.

3) Queda de cabelo por excesso de química

Nos casos em que os fios são constantemente submetidos a tratamentos químicos, a queda de cabelo dependerá de alguns pontos, como tipo de produto utilizado, modo de aplicação e metodologia do profissional em questão. Ocorre que, essa química provoca a perda de massa dos fios de cabelo, que tendem a ficar cada vez mais finos. Portanto, quanto menos química o cabelo receber, mais saudável ele tenderá a ser. Logo, o ideal é estabelecer intervalos de três a quatro meses entre os procedimentos capilares, visando assim proporcionar tempo necessário para a reestruturação dos fios.

Na maioria destes casos, com a exclusão dos fatores geradores e a execução de tratamentos adequados, a queda capilar tende a ser reversível.

Formol

Determinadas substâncias, como o formol, devem ser usadas apenas em porcentagens adequadas. No entanto, é impossível ter certeza de quais profissionais respeitam ou não essas concentrações.

Escova progressiva

A escova progressiva aumenta a perda dos fios. Isso não significa que o cabelo perdido não crescerá novamente, mas a perda pode ser tão rápida que poderá interferir no processo de recuperação. Se o produto usado destruir a raiz capilar (folículo piloso), o indivíduo poderá até mesmo ficar calvo.

Ei, você já ouviu falar do Follixin? Acabe com a queda capilar e recupere seus cabelos agora! Para saber mais, clique aqui.

Agora é a sua vez:

E então, o que achou do texto? Sentiu falta de alguma informação? Você está sofrendo com a queda dos fios? Já sabe por que está perdendo cabelos? Quando você notou que a queda estava mais acentuada? Já tomou alguma providência para combatê-la? Conte tudo pra gente nos comentários.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *